(16) 3371-2277
Praça Dom José Marcondes Homem de Mello
(Av. São Carlos s/nº) Centro, São Carlos/SP

À primeira vista pode parecer estranha a expressão “abrir a porta da fé” como se tratasse de uma construção. Entretanto, encontramos esta expressão nos Atos dos Apóstolos (Atos 14,27-28).

A Igreja de Jerusalém, após o Pentecostes, foi se expandindo. Sobreveio, então, uma perseguição, durante a qual Estevão foi apedrejado. A partir deste momento, sob a inspiração do Espírito Santo, os apóstolos vão se dirigindo a outras regiões. Pedro, a partir de uma visão, foi a Cesaréia, à casa de um centurião romano chamado Cornélio, a quem batizou, junto com outros companheiros pagãos, após terem recebido o Espírito Santo. Um grupo de novos discípulos foi para Antioquia. Ali, os discípulos, pela primeira vez, foram chamados de “cristãos”. Barnabé e Saulo partiram de Antioquia e começaram uma jornada missionária por várias cidades e regiões. Pregaram o Evangelho e transmitiram a mensagem de Jesus, contando tudo o que Deus fizera em favor deles e como haviam aberto a Porta da Fé para os pagãos. Aliás, esta foi a grande missão de Barnabé e Saulo: sair dos limites dos judeus para anunciar o Evangelho aos gentios.

O Santo Padre Bento XVI, ao convocar o Ano da Fé, através do Motu próprio “Porta Fidei”, assim se expressa: “É preciso redescobrir o caminho da Fé para fazer brilhar, com evidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo”. E o Papa reconhece que “há, no mundo, uma profunda crise de fé que atingiu milhões de pessoas”. Por isso mesmo, o Papa convoca um Ano da Fé, que deverá ser aberto no dia 11 de outubro próximo, na comemoração dos 50 anos da abertura do Concílio Ecumênico Vaticano II e encerrado em 24 de novembro de 2013 ( Solenidade de Cristo Rei ). Também os 20 anos da promulgação do Catecismo da Igreja Católica será lembrado neste ano.

O Papa Paulo VI, depois do encerramento do Vaticano II, em 1967, proclamou um Ano da Fé, na comemoração dos 1900 anos do martírio de São Pedro e São Paulo, numa época de muitas e profundas mudanças na sociedade e na confirmação daquilo que fora definido pelo Concílio recém-encerrado.

A nossa Diocese de São Carlos, unida a todas as outras dioceses do mundo, quer celebrar, com fervor e entusiasmo, o Ano da Fé, convocado pelo Santo Padre. A abertura será no dia 11 de outubro, com uma solene celebração eucarística na Catedral e com celebrações simultâneas em todas as paróquias da Diocese.

Faremos uma programação intensa, buscando a participação de todos os fiéis. As famílias, primeiras educadoras da fé dos filhos, serão convocadas, para que se insiram no contexto do Ano da Fé e não deixem apagar a chama que a anima e alimenta. Queremos envolver também os jovens que, com entusiasmo, se preparam para a Jornada Mundial da Juventude a ser realizada no próximo ano, no Rio de Janeiro, com a presença do sucessor de Pedro.

Relembramos, neste contexto, o convite do Beato João Paulo II: “Abri as portas ao Redentor!”.

Dom Paulo Sérgio Machado

Bispo Diocesano

Adicionar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *