(16) 3371-2277
Praça Dom José Marcondes Homem de Mello
(Av. São Carlos s/nº) Centro, São Carlos/SP
O Sofrimento e a Fé

Por Padre Kécio Henrique Feitosa

Um dos temas mais difíceis de ser abordado é sem dúvida da doença/enfermidade. E ao mesmo tempo é um tema corriqueiro; quem nunca adoeceu? Quem nunca teve que ajudar ou acompanhar um conhecido ou parente numa situação de dor? Quanto mais vemos a dor e o sofrimento mais queremos nos afastar dele ou o temor dele crescer. Como cristãos, nossa atitude deve ser diferente dos que vivem distantes da fé e de Deus. Nossa missão é dar esperança para os que lutam com sofrimentos, mas também, nos prepararmos para também sabermos sofrer.

Ao nos depararmos com a vida e missão de Jesus, encontramos Ele sempre movido para os que sofrem e sobretudo, os que sofrem doenças físicas que na cultura judaica daquele tempo eram considerados amaldiçoados. Quantos exemplos encontramos na Sagrada Escritura onde a doença é relacionada com o pecado: “quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus”, (Jo 9, 2-3). A própria história de Jó, que vivenciou em sua carne a doença mostra a fé daquele que confia no Senhor em suas lutas.

Jesus é por excelência médico das nossas almas e dos nossos corpos, “tomou sobre Si as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças” (Mt 8, 17). Ele quis que a sua Igreja continuasse, com a força do Espírito Santo, a sua obra de cura e de salvação, mesmo para com os seus próprios membros. É esta a finalidade dos dois sacramentos de cura: o sacramente da Penitência e o da Unção dos enfermos, (CIC 1421). O sacramento da Unção dos Enfermos é de origem bíblica e tem na tradição da Igreja uma grande importância por ser uma ação do próprio Senhor Jesus.  “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados”, (Tg 5,14-15).

O Catecismo da Igreja Católica apresenta uma bela reflexão sobre a dor «Pela sua paixão e morte na cruz, Cristo deu novo sentido ao sofrimento: desde então este pode configurar-nos com Ele e unir-nos à sua paixão redentora» (Catecismo, 1505). «Cristo convida os discípulos a seguirem-no, tomando a sua cruz (cf. Mt 10,38). Seguindo-O, eles adquirem uma nova visão da doença e dos doentes» (Catecismo, 1506).

O sacramento da Unção dos Enfermos tem por finalidade conferir uma graça especial ao cristão que enfrenta as dificuldades inerentes ao estado de doença grave ou de velhice. A formula da unção expressa bem a oração da Igreja:

Por esta santa unção e pela sua infinita misericórdia, o Senhor venha em teu auxílio com a graça do Espírito Santo; para que, liberto dos teus pecados, Ele te salve e, na sua bondade, alivie os teus sofrimentos.

Na Igreja Católica temos a pastoral da saúde, temos a pastoral dos enfermos que são braços de Deus presente na vida de tantos homens e mulheres que sofrem no corpo, na solidão, enfim, que precisam de um apoio nosso. Atualmente sendo capelão da Santa Casa de São Carlos me deparo com tantas situações difíceis, mas, encontro tantas pessoas com esperança, com fé, com uma confiança em Deus tão grande que são verdadeiras testemunhas do sofrer com Deus. Precisamos aprender mais a viver a nossa fé em várias dimensão da nossa vida. A graça de Deus que vem em nosso socorro pela ação dos sacramentos não podem ser descartada, ao contrário, precisamos buscar e incentivar os necessitados a buscarem com fé e amor.

Capelania Hospitalar São José

São Carlos – SP

 Missas: Terças e Quintas 17h, e aos sábados 15h

Adicionar comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *